MAIS PERFORMANCE 2016
O festival apresenta trabalhos de 10 artistas nacionais e internacionais, que realizarão durante três dias performances ao vivo para o público e duas exposições com duração de um mês, incluindo uma mostra individual do artista austríaco Peter Weibel, um dos pioneiros na experimentação da arte e tecnologia, considerado um dos principais artistas mundiais na arte da performance. De 30 de setembro e 2 de outubro, o festival apresentará performances que ocuparão todo o prédio do centro cultural Oi Futuro Ipanema. A intensa programação trará ao público, experiências novas e artistas que abordam questões que vão do ritual ao tecnológico, abrindo novas perspectivas sobre a arte dos nossos dias. Na galeria do primeiro andar, uma mostra coletiva que recebe o nome do festival “Mais Performance”, levará para além dos três dias do festival, os trabalhos de seus artistas em uma exposição de vídeos especialmente produzida para o projeto que também ficará aberta à visitação até o dia 30 de outubro. Intitulada “Peter Weibel: The Messenger”, a mostra traz pela primeira vez ao Brasil vídeos e fotos de performances da década de 1960 e 1970, além de trabalhos de poesia visual do artista. Todos os trabalhos são da coleção do ZKM ­– Centro de Arte e Mídia, em Karlsruhe, um dos mais importantes museus dedicados a arte e tecnologia do mundo. A proposta do Festival Mais Performance é apresentar diferentes facetas do que já é historicamente conhecido na arte da performance e novas tendências no campo desta manifestação artística. Por isso, o projeto tem como objetivo mostrar criações performáticas que transbordam o escopo das artes visuais e do corpo e abarcam a interdisciplinaridade como tendência e influência. O festival também pretende justapor passado e presente, trazendo a exposição de um artista que já tem mais de 50 anos de trajetória no campo da performance, Peter Weibel, e nomes estabelecidos e novos da arte contemporânea que experimentam com essa linguagem.
MAIS PERFORMANCE | WELLINGTON JR
57
single,single-portfolio_page,postid-57,ajax_fade,page_not_loaded,,select-theme-ver-3.2.1, vertical_menu_transparency vertical_menu_transparency_on,paspartu_enabled,menu-animation-line-through,popup-menu-fade,side_area_slide_with_content,wpb-js-composer js-comp-ver-4.12,vc_responsive

WELLINGTON JR

Natural de Fortaleza, Ceará, seu trabalho como artista sempre explorou conceitos da performance e a interface entre as artes do corpo, comunicação e educação. Como seu alter ego Tutunho, o artista já participou de diversos festivais e exposições no Brasil e no exterior, incluindo, por exemplo, Tutunho no Mercado Negro, no Museu de Aveiro, Portugal. Wellington Jr. é professor do Instituto de Cultura e Arte da Universidade Federal do Ceará e tem extensa bibliografia sobre estudos da performance. É co-editor dos livros O Corpo Implicado: leitura sobre corpo e performance na contemporaneidade e Performance Ensaiada ambos de 2011.generic tadapox